Hayley Williams comenta sobre o “After Laughter” no Instagram

Hayley compartilhou hoje (7), pelo Instagram, um texto pessoal sobre o “After Laughter”, recém-lançado quinto álbum de estúdio do Paramore. Confira traduzido:

O After Laughter saiu faz algum tempo. Por favor, gostaria de sua atenção por um segundo.

Há um ano nós sentamos com a gravadora e dissemos que queríamos que o lançamento do álbum fosse diferente de tudo o que fizemos no passado. Menos focados em vendas, vendas, vendas… e mais sobre amizade e arte e o nosso próprio divertimento durante o processo. Temos que permanecer inspirados e cuidar de nós mesmos enquanto um grupo, enquanto indivíduos e enquanto parte de uma comunidade criativa maior na qual somos gratos por fazer parte.

Lançar essas músicas foi mais difícil para Taylor e eu do que da última vez. Também pareceu mais surreal, pois Zac novamente fazia parte da celebração e eu ainda custo a acreditar nisso. Agora que o After Laughter pertence a mais pessoas do que apenas nós, eu sinto que preciso expressar como está sendo incrível as pessoas o aceitarem como ele é.

(Taylor não leia essa parte) Eu nunca estive tão orgulhosa do meu amigo T. Ele completamente encabeçou o processo criativo e nos levou a novos desafios criativos e artísticos. A esta altura, eu li algumas críticas e perceber que um dos meus melhores amigos e parceiros de crime na composição está sendo comparado com nomes como Lindsey Buckingham é minha bênção absoluta. Ele merece qualquer enaltecimento e reconhecimento que está recebendo por ser um cientista maluco da música.

Este álbum é também o primeiro no qual o Zac contribuiu como compositor. Ele levou “Grudges” até Taylor e ambos fizeram algo lindo que se tornou a base de todos os meus sentimos sobre ter Z de volta na minha vida. Ele também escreveu outras canções no álbum (como Rose-Colored Boy, para dizer outra) e ajudou muito a transformar o processo de gravação, sobre não sofrer pelo passado, mas para honrá-lo e ser capaz de seguir em frente, de maneira ambiciosa.

Obrigada aos jornalistas musicais que escreveram e continuam escrevendo sobre este novo capítulo na carreira da nossa banda (e das nossas vidas)… Vocês têm sido incrivelmente bondosos até agora, especialmente no entendimento do tema que eu estou aprendendo a me abrir sobre. Ainda mais na ousadia em escrever além da infeliz narrativa que tipicamente envolve nossa banda. É incrível ver o modo que todos vocês descreveram as nossas novas músicas e sons. Metáforas bonitas e analogias atenciosas. Obrigada por tratar as nossas músicas como nós as tratamos – com muito carinho e consideração. Nós estamos gratos.

O fato de que o Paramore ainda existe me choca diariamente. Eu costumava me importar sobre o fato de que o “Paramore é uma banda” mas, puta merda, vai além disso. A música, toda a rede de suporte em volta, a amizade e a irmandade, o lugar para vomitar verdades… são todas as coisas que, muito pessoalmente, tem me mantido firme durante os últimos anos, desde que começamos a escrever para o novo álbum.

Para qualquer um que esteja ouvindo o After Laughter, obrigada por tomar um tempo e se importar. Espero que as músicas te levem a um lugar capaz de te destroçar mas que te recomponham novamente. Pois este é o poder que a música pode ter. Ele oficialmente não é mais sobre nós. O álbum/música/letras agora são de vocês também e eu estou animada pois finalmente posso dizer isso com paz no meu coração, antes de nós partimos para a primeira turnê do AL.

Obrigada por esperar. -hxxxxx

@yelyahwilliams: Estive esperando pelo tempo certo de postar esses pensamentos sobre o After Laughter. Levei todo esse tempo pra liberar de verdade (sobre as músicas que fizemos) 💙💛❤ vejo todos vocês em breve.